Käs-Schmier caseiro

kas-schmier.jpgAntes de o No M√≠nimo falecer, Xico Vargas explicou como fazer um cream cheese caseiro. Testei uma vez e achei bom o resultado, embora fique bem longe do cream cheese comprado no supermercado. O que Xico fez na realidade foi K√§s-Schmier, prato t√≠pico da col√īnia alem√£. Como vivo recomendando seu uso em diversas receitas, segue o modo como prefiro preparar a “gel√©ia de queijo”: compre cerca de 200g de ricota sem sal, um pote de iogurte natural e nata (coisa que s√≥ ga√ļchos conhecem) ou o creme de leite de consist√™nica mais firme que puder encontrar. Esfarele a ricota em uma tigela, misture com o iogurte e depois homogene√≠ze com um mixer, ou no liquidificador. Salgue e acrescente duas colheres de sopa de nata, depois misture com algum dos dois aparelhos por mais um ou dois minutos.

O Käs-Schmier original é feito coalhando-se o leite, drenando o soro e depois misturando o resultado com a própria gordura retirada durante o processo de coalho. Essa gordura é a nata, um tipo de creme de leite sem nenhum soro. O jeito tradicional dá um trabalho danado, então sugiro apelar para a artimanha acima. Essa pasta é muito boa no pão com tomate, pepino fresco, em cima do mel ou geléias, ou como condimento nas saladas.

Concurso culin√°rio d√° est√°gio em Paris

Gostaria de ter talento suficiente para participar do concurso Les Chefs para cozinheiros amadores. O esquema √© o seguinte: voc√™ cria um prato de bacalhau com duas guarni√ß√Ķes, sendo uma delas batata, obrigatoriamente. Envia a receita junto com uma foto e pode ganhar est√°gios na escolha Len√ītre, em Paris, com o chef Philippe Gobet, em Buenos Aires, com os chefs Olivier Falchi e Thierry Pszonka, ou no Rio de Janeiro, com Roland Villard. As inscri√ß√Ķes v√£o at√© dia 15 de agosto.

Acho que apenas desperdi√ßaria bom bacalhau tentando participar desse concurso, a julgar pelas receitas vencedoras de outras edi√ß√Ķes, embora a id√©ia de fazer um est√°gio com cozinheiros profissionais me encha de entusiasmo. Certamente h√° pessoas bem mais qualificadas por a√≠ enviando receitas. Resolvi dar essa dica mais para os leitores, quem sabe h√° algum que j√° tenha experi√™ncia com bacalhau — al√ī, Portugal! Em todo caso, talvez at√© participe, pode ser divertido.

Alguns sites interessantes dos √ļltimos tempos

Tastes Like Home – Uma das maravilhas da Internet √© ter acesso a informa√ß√Ķes sobre culin√°rias das quais voc√™ jamais ouviria falar, se dependesse das editoras nacionais. Uma descoberta recente √© este blog com receitas da Guiana e Caribe. Dei uma olhada e n√£o consegui reconhecer nenhum prato. O interessante √© que a culin√°ria local parece misturar elementos das cozinhas indiana, chinesa, europ√©ia e √°rabe com ingredientes americanos.

Destemperados – Diego e Diogo visitam um monte de restaurantes em Porto Alegre, S√£o Paulo e outras cidades e fazem resenhas detalhadas, com direito a v√≠deo e tudo o mais. N√£o s√£o especialistas em cozinha, mas por isso mesmo s√£o bons analistas para o p√ļblico leigo. Uma conclus√£o a que se chega lendo o blog √© que devem ter muito dinheiro, para comer fora tantas vezes. Inveja.

FX Cuisine – Um dos melhores blogs gastron√īmicos que j√° li. Excelentes fotos, bem fundamentado e com receitas bem escritas sobre uma variedade inacredit√°vel de cozinhas. O respons√°vel √© Fran√ßois-Xavier, um advogado su√≠√ßo que mora √† beira do lago Genebra. A auto-entrevista dele √© genial.

Food of Wrong РParece que virou moda comer coisas bizarras e publicar tudo num blog. Esse é mais uma versão do famoso Deep end dining. Tem lá sua utilidade e é engraçado.

Chili con carne

chilli.jpgO que fazer quando voc√™ √© convocado para alimentar 12 pessoas num domingo frio do inverno ga√ļcho? Apelar para o chili con carne. N√£o h√° quem n√£o goste de feij√Ķes no Brasil, nem de um prato quente no inverno. Al√©m disso, o chili rende bem, exigindo pouco esfor√ßo na cozinha e quase nenhuma necessidade de dividir a aten√ß√£o em v√°rias frentes, como costuma acontecer nos pratos complexos. Com um pouco de bom senso, qualquer um faz um chili con carne aceit√°vel.

A defini√ß√£o do prato √© “um cozido feito inteiramente com carne, piment√£o ou p√°prica (ou ambos), incluindo feij√Ķes conforme a regi√£o nos Estados Unidos”. √Č um prato t√≠pico dos pioneiros do Oeste e provavelmente tem origem mexicana em sua vers√£o mais b√°sica, apenas carne e piment√Ķes. Encontrei v√°rias receitas diferentes e at√© d√≠spares, ent√£o acabei pegando algumas dicas da Elvira e outras da BBC e criei minha pr√≥pria forma de preparar.

Acho que para a primeira tentativa com um prato tive um resultado √≥timo — n√£o sobrou quase nada, ent√£o os comensais do evento provavelmente concordam. Uma menina disse que acertei bem na dose de coentro, tempero que estava usando pela segunda vez. Se n√£o me falha a mem√≥ria, foi a quarta ou quinta vez que preparei feij√Ķes. Parece que estou ficando bom nesse neg√≥cio de cozinhar. Ainda bem, porque testar um prato principal pela primeira vez com convidados √© uma temeridade.

Read more »

Finalmente chocolates que prestam

talento_intense.jpgMuito j√° se reclamou por aqui da p√©ssima qualidade dos chocolates brasileiros. Pois bem, nas √ļltimas semanas surgiram dois produtos que fogem √† regra. Um √© o Talento Intense, com 55% de cacau. Essa linha da Garoto sempre foi uma das melhores do Brasil, embora ainda fosse um chocolate ao leite ainda meio doce demais — o de creme de avel√£s √© √≥timo, por√©m. Com esse lan√ßamento, produzem o primeiro chocolate amargo, isto √©, chocolate de verdadade com pre√ßo acess√≠vel no Brasil. Cada barra de 100 gramas custa cerca de R$ 3.

J√° a Hershey’s p√īs nos supermercados a linha Special Dark de chocolates com 60% de cacau. Provei o sabor cappuccino, que tem gr√£os de caf√©. Outros sabores s√£o laranja, menta e apenas cacau. Francamente, o Talento Intense √© melhor, embora custe metade do pre√ßo. Esse chocolate da Hershey’s, cuja linha tradicional √© deprimente, deixa um p√©ssimo sabor de aspartame na boca ap√≥s ser engolido. O ado√ßante n√£o consta nos ingredientes, mas achei uma tal gordura anidra de leite, que apesar do nome parece inofensiva. De repente, √© a causa do sabor ruim. Enfim, enquanto voc√™ est√° mastigando √© at√© gostoso morder os gr√£os de caf√©.

A iniciativa das duas empresas √© sem d√ļvida louv√°vel. S√≥ gente muito chata, como eu, poderia reclamar das reais motiva√ß√Ķes por tr√°s desses lan√ßamentos. Foi uma vontade incontrol√°vel de oferecer produtos de qualidade para o consumidor brasileiro? Quem disse que sim, ganha uma barra de Neugebauer. A chave para decifrar o enigma est√° no texto que acompanha o chocolate Talento Intense:

O Talento Intense possui antioxidantes naturalmente presentes no cacau e segundo estudos, médicos de várias especialidades como cardiologistas, endocrinologistas e até o mundo gourmet atribuem propriedades benéficas ao cacau, que esse delicioso chocolate tem de sobra.

J√° a Hershey’s √© mais did√°tica e usa m√©todos audiovisuais para transmitir o mesmo conte√ļdo:

hersheys.jpg

√Č duro perceber que se est√° em meio a concidad√£os que s√≥ comem produtos de qualidade quando o m√©dico indica, n√£o quando o paladar exige. Dez segundos de reflex√£o rendem uma lista j√° interessante de outros produtos que s√≥ chegaram √† mesa de todos ou oferecem hoje maior variedade por causa de suas propriedades nutritivas, embora seu sabor j√° fosse motivo suficiente: azeite extravirgem barato, vinhos bons, ovos caipiras, a√ßa√≠, acerola, queijo de cabra. Os profissionais da sa√ļde, por incr√≠vel que pare√ßa, s√£o hoje os maiores respons√°veis pelo avan√ßo da gastronomia no Brasil.

Sopa de legumes

sopa_legumes.jpgNunca dei essa receita aqui por considerar simples demais, mas esses dias me dei conta de que muitas vezes as coisas simples s√£o as mais dif√≠ceis de encontrar no imenso receitu√°rio que virou a Web. Chamo esse prato de “sopa gen√©rica”, de brincadeira, porque ela aceita quase qualquer ingrediente. O que importa mesmo s√£o alguns macetes no cozimento, que deve ser feito em v√°rias etapas para chegar ao melhor resultado. Aprendi as melhores combina√ß√Ķes gra√ßas √† minha m√£e, que n√£o tem medo de usar os filhos como cobaias das misturas mais estapaf√ļrdias — posso garantir que molho acebolado n√£o √© um bom substituto para o caldo de carne e que broto de alfafa n√£o √© uma boa id√©ia. Costumo fazer bastante essa sopa. Faz eu me sentir em casa.

Read more »

Agora, com Feedburner

Ap√≥s o alerta de um leitor, que n√£o conseguiu encontrar o feed de RSS deste blog, fiz algumas melhorias. Em primeiro lugar, criei uma conta no Feedburner. Para receber os nossos textos em seu leitor de RSS preferido, basta copiar e colar este link. Como se pode ver, apareceu um bot√£ozinho laranja na barra de endere√ßos do browser — ou ao menos deveria aparecer. Clicando-se nele, tamb√©m √© poss√≠vel assinar o feed.

Se você já assinava o nosso feed, sugiro mudar para a nova URL, até porque aí o contador lá no fim do menu ali à esquerda vai contar você, caro leitor. Se você não faz a menor idéia do que estamos falando, dê uma olhada na Wikipédia.

Comida japonesa no Mercado P√ļblico

Nada faz mais sentido do que comer peixe no local da cidade conhecido por ser um entreposto de pescados. At√© demorou para algum imigrante japon√™s se dar conta disso e abrir um neg√≥cio no Mercado P√ļblico de Porto Alegre. Ontem fui com o Bruno Galera, outro colaborador deste blog, conhecer o restaurante Sayuri, que fica no segundo andar do pr√©dio. √Č um √≥timo lugar para quem tem um desejo incontrol√°vel por sushi ou sashimi no hor√°rio de almo√ßo.

Read more »

Melhor presente

maple.jpg

Ganhei essa garrafinha de xarope de bordo aí em cima. O maple syrup é muito usado sobre as panquecas no café da manhã norte-americano. Este vídeo mostra como ele é produzido.

Agora vou ter de aprender a fazer panqueca.

Fazendo molho aos quatro queijos

Depois de dois meses, publicamos nosso segundo vídeo de culinária. Usando o molho branco cuja receita está aqui, fiz um molho aos quatro queijos para espaguete. No vídeo, mostro como se faz um roux, a parte mais difícil da preparação. Só recomendo não usar queijos muito curados, como o sardo, porque têm a péssima tendência de fazer o molho empedrar. Prefira gorgonzola, emental, até provolone. A massa ideal para esse tipo de molho é a fresca, que deixa a gordura penetrar melhor.

WordPress Themes