A matemática do hamburger

Uma discussão recorrente entre meus colegas de trabalho e eu é sobre qual hamburger é melhor: o do America ou o do Joe & Leo´s?

Eu sempre fui um grande defensor do segundo, e pelas mais variadas razões:

РNenhum dos hamburguers do Am̩rica que eu provei chegou perto do Bravo Burger, meu favorito do menu do J&L.

– O America não possui no cardápio nenhuma opção mais robusta. Seu maior hamburger tem 200g de carne, contra 450g do The Power, a maior –- e exagerada –- opção do J&L (o Bravo tem 350g).

– No J&L, apresentando ingresso do Unibanco Arteplex do mesmo dia e consumindo um prato principal, ganha-se um Rock´n Ball, ótima sobremesa composta por um rocambole de doce de leite acompanhado por uma bola de sorvete de creme e calda de chocolate.

– O programa de fidelidade do J&L dá uma refeição à escolha totalmente grátis a cada sete consumidas, enquanto o America tem um programa complexo, que inclui uma moeda própria, o Colombo (pra se ter uma idéia: cada 20 Reais consumidos valem 1 Colombo e é preciso 22 deles para ganhar uma refeição grátis).

Mas agora tudo mudou. Pode colocar todo o texto acima no passado. O 8º Festival do Burger chegou ao America.

Trata-se de um menu especial (infelizmente temporário), com hamburgers feitos com 100% carne Angus, considerada a melhor carne bovina do mundo. Nadinha de gordura. E só para se ter uma idéia do capricho das opções, os dois que eu provei:

Рhamburger Angus de 210 gramas servido com cebola caramelizada com cerveja preta, provolone grelhado, tapenade de azeitonas, alface frizz̩ e maionese no p̣o australiano. (Uma boa pedida pra quem ṇo se importa com tons adocicados no prato principal.)

Рhamburger Angus de 210 gramas servido com queijo cheddar, presunto tipo parma, tomate, agrịo e maionese no p̣o ciabatta redondo. (Fenomenal.)

E antes que alguém se espante por eu ter comido dois hamburguers, explico: além do belo menu, o Festival do Burger tem uma promoção bem interessante: consumindo um hamburger, ganha-se um vale para comer outro totalmente grátis no final de semana seguinte.

Ou seja, divide-se o valor do hamburger (24,95, com acompanhamento: fritas, fritas com cheddar e bacon ou anéis de cebola) por dois e sai mais barato que comer no McDonalds. E de quebra ainda se ganha a oportunidade de provar dois pratos do menu em pouco tempo.

Quer mais? Indo lá na terça à noite, eles ainda dão um ingresso para o cinema (GNC Iguatemi), válido em qualquer dia da semana. Aí é só voltar lá no fim de semana e aproveitar um hamburger grátis e um cineminha (bônus de mais 13 Reais) por conta dos americanos.

AMERICA
Av. Jọo Wallig, 1800 РShopping Iguatemi

Geometria da pizza

Quando descobri que o ex-asilo ao lado do Barranco, que há meses estava em reforma, iria se tornar uma pizzaria uruguaia, fiquei automaticamente ansioso pra conhecer o lugar. Primeiro, claro, por se tratar de mais uma opção gastronômica na cidade, em um espaço interessante, com uma área aberta sob a copa de árvores de aspecto muito agradável. Segundo, porque eu queria entender o que significava uma pizza ser uruguaia.

Cheguei a cogitar que se tratava apenas uma desculpa para batizar o lugar de Punta Del Diablo (obedecendo à seguinte equação: “a legítima A” = “um novo conceito em A”, sendo A um ramo de negócio qualquer), mas eu estava enganado. E se você pensou que a resposta era o formato da pizza, retangular ao invés do clássico círculo, também se enganou.

De fato, a pizza, assada em forno à lenha, é retangular e vem servida em uma base de madeira. Todavia, é no cardápio que está o segredo da coisa. Não tem sabor filé com batata palha, não tem sabor cachorro-quente, não tem sabor coração de galinha. Tem sabor de pizza de verdade, aliche, pesto, quatro queijos (com brie no lugar daquele usual creme nojento de catupiry), todas ótimas.

Concluí: é pizzaria uruguaia porque tem dignidade, como o sofrido e falido povo da Conaprole demonstra todos os dias. Uruguaio é orgulhoso e não baixa a cabeça, não podia servir pizza de milho, mesmo.

Ah: além do belo ambiente sob as árvores, a Punta Del Diablo tem estacionamento grátis. A pizza grande sai por pouco mais de R$ 20,00. Serve bem duas pessoas.

Ah 2: deve ter cervejas uruguaias, mas não afirmo porque só bebo Coca.

Ah 3: o cardápio ainda estava um pouco improvisado nas duas vezes que eu fui, especialmente na parte das sobremesas.

PUNTA DEL DIABLO
Av. Protásio Alves, 1472
Petrópolis – Porto Alegre

WordPress Themes