Churrascaria Porto-alegrense

Na quinta-feira comi a melhor picanha da minha vida. Esqueçam qualquer outra: a Churrascaria Porto-Alegrense é a melhor da capital gaúcha. Nunca cravei os dentes num pedaço de picanha ao mesmo tempo macio, suculento e bem cozido. A expressão “ao ponto” fez sentido imediatamente. Além disso, a carne só tinha uma camada de gordura fina o suficiente para dar um toque especial a determinados pedaços. O tamanho da porção também impressionou, ainda mais em relação ao preço (R$ 18). Dá para dois e sobra.

O segredo da Porto-Alegrense parece ser a simplicidade: o cardápio é enxuto, tem apenas os cortes mais tradicionais (picanha, costela, maminha, vazio e lingüiças, além do xixo e do frango para agradar às moças em dieta). Dá para perceber que um restaurante é sério quando o cardápio tem pouca coisa. Isso mostra que, por um lado, estão focados em atingir a excelência em todos os pratos que saem da cozinha, por outro, que são bons o suficiente para não ter de fazer concessões ao público. Outros dois fatores que fazem o sucesso da churrascaria é usar fogo de lenha, ou ao menos pedaços de lenha nas brasas, o que dá um sabor inconfundível à carne, e só mandar um espeto para o fogo quando um pedido é feito, garantindo o ponto certo sempre.

Infelizmente, decidimos ir em cima da hora, então não foi possível comer a estrela da casa, a carne de cordeiro. Como os churrasqueiros são sérios, não se permitem assar rápido demais o cordeiro e por isso é preciso sempre telefonar antes, avisando do pedido com pelo menos uma hora de antecedência.

Gostaria de aproveitar a ocasião para declarar que o churrasco a la carte parece cada vez mais fazer sentido para mim. Rodízio pode ser bom para impressionar turistas, mas a verdade é que se acaba comendo muito além da conta, e em geral pedaços de carnes não tão interessantes. Isso para não comentar que uma carne de rodízio precisa estar no fogo antes de o cliente pedir, ou voltar ao fogo depois de fazer o tour do salão, o que pode fazer com que fique ressecada e dura. Pedindo a la carte, você também pode aproveitar melhor o que cada corte tem a oferecer. Quer dizer, ao menos se o objetivo for comer uma boa carne, não apenas encher a pança.

CHURRASCARIA PORTO-ALEGRENSE
Av. Pará, 913 – Navegantes
51 3343.2767

7 Comentários

  • By sarmatz, 16/04/2007 @ 11:04

    O lombinho e a polenta tb são extraordinários.

  • By Bruno Galera, 16/04/2007 @ 11:22

    Quero conhecer.

    Barranco = derrota suprema.

  • By dante, 16/04/2007 @ 12:30

    fui uma vez apenas e não me chamou muito a atenção. achei bom, apenas.

    mas darei outra chance e repetirei, talvez nesta semana mesmo.

  • By Cisco, 16/04/2007 @ 13:37

    Träsel, não estava tão boa assim.

  • By Cássio, 17/04/2007 @ 17:42

    É efeito da banha de porco que eles poem no churrasco, Träsel.

  • By cozinha quantum, 30/11/2007 @ 17:01

    Bom saber. Vou conferir. Eu ja era fa da Santo Antonio e do Barranco, que acho que apesar de inconstantes, sao melhores que o rodizio medio. As melhores picanhas que comi foram a nobre do Na Brasa (Ponta da picanha perto do sirloin, mais macia) e a do extinto chef’s grill.

Other Links to this Post

  1. O melhor de Porto Alegre em 2009 | Garfada - Onívoros, uni-vos! — 05/01/2010 @ 15:46

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

WordPress Themes