Media Luna Boutique de Doces

media_luna_doces.jpgEste blog foi gentilmente convidado para comparecer ao café da manhã para imprensa da nova loja dos argentinos Abel e Clarita Blumenkrantz em Porto Alegre. Ambos, mãe e filho, já tocam um café de bastante sucesso com o mesmo nome na rua Dr. Timóteo, 890, que serve medias lunas bem recomendadas. Neste novo estabelecimento, a proposta é oferecer mais opções de doces e salgados aos clientes e, principalmente, doces porteños, diferentes dos tradicionais brasileiros.

Se for até lá, não deixe de provar em hipótese nenhuma a torta de amêndoas com doce de leite e a bomba de chocolate. Nem as medias lunas, é claro. Os croissants da Dona Clarita são idênticos aos servidos pelas cafeterias argentinas. Segundo ela, foram necessários dois anos para chegar à receita de uma massa que, embora folhada, não fosse gordurosa demais. Há também empanadas, que não cheguei a provar. E alfajores, claro, feitos com bolachas tipo cracker, doce de leite e cobertura de açúcar confeitado.

Dona Clarita foi começar a trabalhar no ramo da alimentação apenas quando se mudou para Porto Alegre junto com dois de seus filhos. “Mas ela sempre cozinhou para os filhos”, lembra Abel. Abel e seu irmão mais velho decidiram vir para Porto Alegre após a crise econômica de 2001, que levou a Argentina à falência. Sem perspectiva de arrumar empregos em Buenos Aires, emigraram e se tornaram empresários. O irmão voltou para o lado de lá do rio da Prata, mas Dona Clarita ficou.

media_luna_fachada.jpgAmbos parecem muito sérios quanto à qualidade. Abel mostra com orgulho a cozinha, cujas praças foram organizadas conforme o sistema de trabalho kanban e é aberta para todos os clientes verem. “Queremos mostrar que somos honestos. Na outra loja, volta e meia os clientes perguntam se as medias lunas são do dia. Isso entristece.” Faz questão de abrir as geladeiras, para provar que há apenas matéria-prima, nenhum doce pronto. Dona Clarita adianta que planejam fabricar e vender doce de leite próprio até meados do ano que vem, porque o produto nacional não é bom o suficiente.

O Media Luna Boutique de Doces funcionará de segunda a sábado das 9:30 às 21:00 durante o horário de verão. Os preços são razoáveis. Uma media luna custa entre R$ 3 e R$ 5, a depender do tamanho, mesma faixa de preço dos doces. Um espresso sai por R$ 2,15 — aliás, o café merece destaque, é de excelente qualidade. Eles também aceitam encomendas de doces e salgados para festas.

MEDIA LUNA
Rua Fabrício Pillar, 681 – Mapa
51 3407-3333

13 Comentários

  • By Mirella, 20/11/2007 @ 20:17

    Bá, fui convidada, mas não pude ir. Irei conhecer em breve. Pareceu beeem legal.

  • By Bruno Galera, 20/11/2007 @ 20:59

    Talvez eu me desvie um pouco do mote do post, mas não posso deixar de relatar.

    Fui com minha senhora no Media Luna num sábado. Ficamos sentados por uns 20 minutos sem nenhuma menção de sermos atendidos. Enquanto ficávamos esperando, a única garçonete do local atendia todos os playboys que vinham comprar coisas no balcão, ignorando as mesas.

    Nos sentimos tentados a provar várias coisas, mas ficamos tão ofendidos com o atendimento que fomos embora sem consumir nada. Ninguém sequer perguntou alguma coisa quando nos levantamos, então marquei o lugar com um JAMAIS VOLTAREI, NO MATTER WHAT.

    Acho que o pessoal lá foi bem sério de convidar o Garfada, então devem ler opiniões por aqui. Faço isso para tentar ajudar, mais do que para reclamar.

  • By Bruno Galera, 20/11/2007 @ 21:13

    Ah, esse comentário diz respeito à loja da Dr. Timóteo.

  • By Mirella, 21/11/2007 @ 00:11

    Outra coisa que vale ser ressaltada: que me lembre, eles não aceitam NENHUM cartão. O que é lamentável.

  • By bruno, 21/11/2007 @ 00:25

    “Dona Clarita adianta que planejam fabricar e vender doce de leite próprio até meados do ano que vem, porque o produto nacional não é bom o suficiente”

    Doce de leite AVIAÇÃO, feito em Minas Gerais, não fica nada a dever aos congêneres platinos.

  • By Igor Barbosa, 21/11/2007 @ 05:29

    Na boa, até o doce de leite da UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA não fica nada a dever aos argentinos.

  • By Otto, 21/11/2007 @ 08:20

    O comentário da Mirella foi muito pertinente…
    Não aceitar NENHUM tipo de cartão, nos dias de hoje, é inadmissível…
    Que eu lembre, desisti de ir lá umas 2 vezes por conta disso.

  • By anônimo, 21/11/2007 @ 09:33

    “… Abel e Clarita Blumenkrantz em Porto Alegre. Ambos, mãe e filho,…”

    Trâsel.

    O correto não seria “Clarita e Abel” ou “filho e mãe”?

  • By marcus, 21/11/2007 @ 13:18

    What a shame. Nunca fui no Media Luna. Preciso corrigir isto imediatamente.

  • By Jules, 21/11/2007 @ 13:36

    Não aceitar cartão = toskera’s

  • By Bruno Galera, 24/11/2007 @ 14:03

    Dando uma segunda opinião sobre o Medialuna da Dr. Timóteo, superado o trauma do atendimento inexistente da outra vez.

    Fomos lá hoje de manhã. Só tinha uma mesa ocupada, então fomos atendidos na hora. As medialunas são muito boas, superando algumas porcarias que se vende na própria Argentina (como em todo aeroporto de Ezeiza, a preços extorsivos).

    O alfajor marplatense é delicioso, com a composição interna beirando a perfeição. Alguém ensine para qualquer pessoa que tenta fazer alfajor no Brasil como combinar tão bem a proporção de pao de mel com doce de leite.

    Bom lugar, quando vazio. O fator toskera’s de não aceitar cartão ainda pesa, though.

  • By Paulo, 09/03/2010 @ 16:06

    Como esse povo é reclamão, hein?
    E não há, com certeza, em minas, doce de leite como os do Uruguai e Argentina.

  • By Alonso, 17/11/2013 @ 18:52

    Nunca comi tão mal : serviço demorado, ambiante desagradavel e comida podre : teve uma diarrhea meia hora depois de comer uma meia lua là !
    NEVER AGAIN. Tem padarias e confeitarias bem melhores na cidade (e mais baratas)

Other Links to this Post

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

WordPress Themes