Posts tagged: pão

Ovos no cesto

Ovos no cesto

Soube há pouco tempo da existência do prato egg in the basket, uma guloseima servida às crianças nos países onde os ovos são um protagonista do café da manhã. Há poucos pratos mais divertidos de se fazer.

Basta abrir um buraco no meio de uma fatia grossa de pão, tostar um lado na frigideira com manteira, virar, botar manteiga no meio, quebrar o ovo dentro e deixar cozinhar. Pode-se virar após o lado de baixo atingir uma consistência adequada, para que os dois lados do ovo fiquem cozidos. O importante é deixar o interior viscoso, para dar o efeito acima quando cortado.

Como nunca me serviram isso na infância, terei de recuperar o tempo perdido fazendo em casa dia sim, dia não.

Padaria Priscilla’s

MuffinsEstaria Porto Alegre refinando seu gosto para pães, bolos e outros produtos de padaria? Nos últimos anos têm surgido bons estabelecimentos na capital, cujos pães sempre chocaram os estrangeiros. Até mesmo em Garopaba, no litoral de Santa Catarina, era possível conseguir um pão francês melhor — embora fosse necessário submeter-se à hilariedade do atendente quando você pedia seis “cacetinhos”. É interessante que os imigrantes têm um peso muito forte nesse movimento de qualificação das padarias porto-alegrenses. A Mercopan é uruguaia, a Media Luna é argentina e agora temos a Priscilla’s, aberta recentemente por uma gaúcha que morou muitos anos em Nova York, onde tinha um estabelecimento homônimo.

Experimentei um monte de coisas: dinner rolls com e sem queijo gruyère, peasant bread, muffins de morango, maçã com canela e laranja com nozes pecan, pull apart (um pãozinho caramelado e com canela), além de brioche com, se bem me lembro, algum queijo salpicado. São todos no mínimo bons, com destaque para o pull apart, os muffins e o “pão camponês”. Trouxe tudo isso para casa e fiz a festa, tudo por menos de R$ 15. Levar para casa, aliás, é uma boa opção, porque o lugar é bem pequeno, tem apenas uma mesa. Dá para tomar um café lá, mas a julgar pela máquina que estavam usando o espresso não deve valer muito a pena. O funcionamento é das 11h às 20h, creio que diariamente.

PRISCILLA’S
Rua Domingos José de Almeida, 32 – Loja 101 – Mapa
51 3013-5812

Padaria Carina Barlett

Neste domingo experimentei meio sem querer os pães de Carina Barlett, nome da boulangerie — nome fresco para padaria — que se mudou recentemente de um espacinho na Barros Cassal para uma bela loja na esquina das ruas João Telles e Vasco da Gama. Todos os supermercados de Porto Alegre estavam fechados graças ao dia dos pais e precisava receber amigos em casa. Após buscar diversos mercadinhos e encontrá-los também fechados, arrisquei a padaria e dei sorte.

Comprei uma baguete, um pão tipo rústico, pão de batata, pão de moranga, pão sueco e o que se chamava notre-dame, mas pela descrição do Lüdtke parece que o atendente se enganou, porque tratava-se de um pão de farinha integral com umas fatiazinhas de maçã no topo. Todos esses custam até R$ 4 a peça. Todos muito bons, especialmente o suposto notre-dame, o sueco e o rústico, em minha opinião.

Se algo falta na capital, são mais padarias boas como essa. Com raras exceções, o pão daqui tem uma produção absolutamente tosca. Os cacetinhos não têm miolo, os integrais se esfacelam durante o corte, os italianos dos supermercados são borrachudos.

CARINA BARLETT BOULANGERIE
Rua João Telles, 237 – Mapa
51 3222-7878

WordPress Themes