Arquivo da tag: multas de trânsito

Jamais compare números absolutos se pode criar uma taxa

Uma das minhas implicâncias favoritas em relação ao jornalismo é a mania de usar números absolutos para comparar populações de tamanhos muito diferentes. É um erro básico e fácil de se evitar na interpretação de números.

Num exemplo recente, o ciberjornal Poder360 reproduziu uma tabela de número de seguidores de diferentes líderes de Estado em redes sociais, a partir de um relatório elaborado pela consultoria Bites, que se apresenta como “data-driven”.

O líder com mais seguidores no Facebook é também o primeiro-ministro do segundo país mais populoso da Terra. A China não permite o uso de Facebook, Twitter e outras redes sociais capitalistas, enquanto a Indonésia não aparece na tabela. O terceiro país mais populoso da Terra, os Estados Unidos, tem seu presidente como segundo do ranking. Já a Turquia é o 19º país mais populoso do planeta e seu presidente ocupa a terceira posição em seguidores nas redes sociais, mesmo sem poder contar com o YouTube.

O leitor mais atento já terá notado que nem mesmo faz sentido somar os seguidores em diferentes redes sociais, uma vez que muitos deles serão duplicados — a mesma pessoa pode seguir o presidente no Twitter e no YouTube –, enquanto outros serão bots.

Além deste problema básico de concepção da análise, resta a comparação entre países de populações muito discrepantes, como Índia e Brasil, fator que pode inserir vários tipos de distorções na informação. A proporção de usuários da Internet é a mesma em todos os países? Os indianos favorecem algum tipo de rede social em detrimento de outras? Os brasileiros são mais aficionados por tecnologia do que os turcos?

A transformação dos números absolutos em taxas pode resolver, pelo menos em parte, essas distorções e o cálculo é muito simples, se tivermos os dados à disposição. Basta dividir o número de eventos pelo tamanho da população e multiplicar por uma unidade padrão, em geral 10.000 ou 100.000 “habitantes”. No caso acima, é preciso dividir o número de seguidores em cada rede social pelo número de usuários totais da mesma rede social num determinado país e depois multiplicar pela unidade padrão, com o que teremos a taxa de seguidores por, digamos, 10.000 usuários.

Usando dados de janeiro de 2019 — e sem preocupação com a fidedignidade dos mesmos — a coluna relativa ao Facebook ficaria assim:

  1. Modi: 14.528 seguidores por 10.000 usuários
  2. Trump: 11.384
  3. Bolsonaro: 7.238
  4. Obrador: 6.715

O ranking não muda, mas enquanto Modi tinha quatro vezes mais seguidores no Facebook do que Bolsonaro na tabela, ele tem apenas o dobro da taxa de seguidores por 10.000 mil usuários da rede social em relação ao presidente brasileiro. O gráfico abaixo mostra como a diferença entre os líderes fica menos dramática quando usamos taxas:

Os exemplos de uso de números absolutos no lugar de taxas abundam no noticiário. Um exemplo é este ranking do total de multas de trânsito no Rio Grande do Sul no ano de 2013 publicado por Zero Hora:

  1. Prefeitura de Porto Alegre – 199.958
  2. Prefeitura Passo Fundo – 24.328
  3. Prefeitura Caxias do Sul – 14.740
  4. Prefeitura Campo Bom – 10.563
  5. Prefeitura Cachoeirinha – 9.850
  6. Prefeitura Rio Grande – 8.798
  7. Prefeitura Canoas – 7.997
  8. Prefeitura São Leopoldo – 7.802

A frota de Porto Alegre em 2016 era de 851.150 veículos, contra 122.582 em Passo Fundo. Neste caso, basta calcular a razão entre um número e outro, sem multiplicar por uma unidade padrão. Se ignorarmos as diferenças de tamanho das frotas entre 2013 e 2016 apenas para fins didáticos, a razão ou média de multas por veículo seria de 0,23 multas na capital, contra 0,19 multas por veículo em Passo Fundo. Já Caxias do Sul, com uma frota de 305.323 veículos, mais do que o dobro da frota de Passo Fundo, teria uma média de multas de apenas 0,04 por veículo. Enquanto isso, Campo Bom, com uma frota de 40.488 veículos, apresentaria uma média de multas de 0,26. O ranking correto das cidades com mais infrações de trânsito, portanto, seria:

  1. Campo Bom – 0,26 multas por veículo
  2. Porto Alegre – 0,23
  3. Passo Fundo – 0,19
  4. Caxias do Sul – 0,04

Amigos não deixam amigos cometerem esse tipo de erro.